13 de jun de 2009

Evangelho Segundo São Mateus Cap. 9 - Mt 9,1-17 pag. 1293

Promessas de Deus - É pela sua fé e da comunidade que Jesus faz a promessa a um paralítico "meu filho, coragem! teus pecados te são perdoados " (Mt 9, 2)
Jesus faz o convite à todos sem distinção. "Segue-me" e aquele que sabe e esta preparado para ouvir e compreender. "Levanta e o segue" (Mt 9,9)
Ordens à Obedecer - Jesus disse "Não são os que estão bem que precisam e médico, mas sim os doentes. Ide e aprendei o que significam estas palavras: Eu quero a misericórdia e não o sacrifício " (Mt 9, 12-13)
Depois de refletir e ouvir, pergunto: O que estas palavras significam para você?
Cada um pensa e reflete confome a sua crença ou se este não tiver nenhuma crença, mesmo assim, cada um irá pensar e refletir o que ela diz à sua vida e aos sentimentos do seu coração.
Mensagem de Deus para mim e como posso aplicar em minha vida - Vejo que fazer sacrifício e promessas que eu mesma imponha para mim, (coisa que nunca fiz) do tipo se alcançar uma graça, jejuarei daquilo que mais gosto, ou fazer do sacrifício moeda de troca com o Pai, não é isto que o Pai quer de um filho.
Posso sim é ter misericordia, ser solidária e ter caridade com o próximo e principalmente com meus familiares, sem que eu venha a julgar os meus irmãos. Então o que me pede Deus e à todas as pessoas, tenha ela fé ou não, tenha ela crença ou não, o que o Pai Altissímo nos pede é o mesmo que os nossos pais terrenos nos ensinaram: "faça o bem sem olhar à quem, seja caridoso, solidário e misericordioso, com todos sem pra isto fazer sacrifícios, se for um sacrifício, não será com Amor ao próximo." Se for um sacrifício melhor nem fazer nada mesmo. Continuar vivendo a sua vida da maneira como ela está, porque não precisa um Ser Humano ir para a igreja se dizer do bem e seguidor de Deus e depois fazer o mal, vir a confessar e continuar a fazer ou desejar o mal e/ou que o outro seja infeliz só por um capricho ou por uma idéia que talvez eu ache correta perante Deus e/ou mais fácil para a minha vida para não ser julgada pelos irmãos e com isso talvez não interesse os sentimentos, o respeito e o querer do meu próximo ou dos meus familiares.
Penso baseado no que Jesus disse:"Não são os que estão bem que precisam de médico, mas sim os doentes" E pergunto quem somos nós pra saber qual a doença dos irmãos se ele mesmo não nos falar, ou se ele nem sabe o que o aflige. A cada irmão devemos respeitar o seu tempo e a sua maneira individual e única de pensar, quem somos nós para julgar o que deva ser certo ou errado na vida dos irmãos, porque às vezes nem sabemos a nossa direção.
Por isso não devemos usar Deus e a nossa fé para obrigar os irmãos a nós ouvir, e/ou pensar como pensamos porque assim não estamos seguindo à Deus e sim a nossa vontade e pecamos muito mais e ainda usamos do nome de Deus, para obter as nossas vontades e não podemos se dizer ignorantes da palavra de Deus e assim estamos fora do caminho de Deus, porque você já escolheu o seu caminho e sabe o que na sua vida é seguir o caminho de Deus, mas nunca imponha o seu caminho, a sua escolha e/ou a sua cruz ao outro. Jesus disse "para que saibais que o filho do omem tem na terra o poder de perdoar os pecados: Levana-te - disse ele ao paralítico -, toma a tua maca (cruz) e volta para casa" (Mt 9, 6).
Porque se Deus fala comigo ele fala pra mim, se me segredou algo da vida dos irmãos de alguma maneira não posso divulgar até que o meu irmão me peça algo no sentido de ajuda ou conselho, porque se me foi segredado é por algum motivo e acredito que o motivo seja dobrar o joelho interceder e pedir para Deus afastar a cruz que o meu irmão terá que carregar e omo ão sei se será possivel o irmão ou se for comigo passar por aquela atribulação, devo orar para que Deus lhe de sabedoria, fortaleza e discernimento, posso também dentro da minha fé pedir aos intercessores que interedam em nome do meu irmão e também se não me foi autorizado a dizer o motivo, devo pedir aos intercessores que peçam a Deus uma benção especial ao irmão.
E, se o irmão não puder carregar a sua cruz e me pedir ajuda estar preparada para ajudá-lo, mas nunca usar o que me foi segredado por Deus para impor o que eu quero ou o que eu estou vendo que pode acontecer, porque cada irmão é unico, pensa individualmente e ele é quem está na situação é ele que sente é nele que doí e cada um tem dores e sente de forma diferente, mas lhe foi dado o livre arbítrio. E o livre arbítrio deve ser respeitado porque se Deus nos respeita quem somos nós para desrespeitar os irmãos.
Se Jesus nos convida para segui-lo e eu a muito que me levantei e o segui, portanto eu ouvi e resolvi fazer, mas não estou a interferir no livre arbítrio da minha família, ou dos meus irmãos, deixo o meu pensar, a minha crença, a minha fé e o meu testemunho do que Deus já fez na minha vida e o que ele fez foi independe da vida dos meus irmãos, deixo tudo isto para quando e se um dia os irmãos ouviram e quiserem fazer a sua escolha, cada um sabe o momento e se é necessário para ele "levantar e seguir" porque acredito e também conheço muitos irmãos que são muito mais caridosos, misericórdiosos e solidários sem que para ter este coração maravilhoso precisem estar dentro da igreja, ter uma crença ou fé em Deus, mas ele acredita a sua maneira única e individual e tem uma força que vem de dentro dele mesmo e é assim de sentimentos brihantes que talvez não tenha aprendido mas já nasceu assim ou aprendeu muito com seus pais terrenos e segue a vida fazendo o bem sem olhar à quem e sem impor a sua vontade ou dizer que tem uma crença ou fé para ser assim e se renova a cada dia com os seus questionamentos e sentimentos verdadeiros de Amor e paz.
Bom eu escolhi seguir a Deus e acredito que tenha uma longa caminhada para aprender a seguí-lo, pois como diz em Mateus 9, 16-17 :
"Ninguém põe um remendo de pano novo numa veste velha, porque arrancaria uma parte da veste e o rasgão ficaria pior. Não se coloca tampouco vinho novo em odres velhos; do contrário, os odres se rompem, o vinho se derrama e os odres se perdem. Coloca-se, porém, o vinho novo em odres novos, e assim, tanto um como o outro se conservam". (Mt 9, 16-17)
Portanto preciso ainda jogar todas as minhas "vestes velhas" (me despir dos preceitos e conceitos que seguia e não erão do Reino de Deus), e aprender a ser uma pessoa de "vestes novas" (me revestir dos preceitos e conceitos do aprendizado que começo a ouvir e compreender do Reino de Deus).
Ouço para mim e para a minha vida e não devo com isso impor para os meus irmãos:
Seguir no Amor, na paz, na caridade e solidariedade sem olhar à quem pois somos todos irmãos. Eu quero seguir os mandamentos e também perdoar os irmãos e perdoar-me e assim seguir segundo o caminho do Reino de Deus, mas sem orgulho ou soberba pois mesmo seguindo-o posso não fazer a vontade de Deus, porque por muitas vezes me rebelo, pois sou de Natureza Humana. Mas serei humilde em querer aprender e em querer ser Servo seguindo o caminho que eu escolhi.
Autoria: Vilma de Souza