2 de nov de 2008

Evangelho de João Cap 17 - João - 17 pag. 1407

Hoje no evangelho de João vou deixar aqui uma palavra de maneira diferente, para aqueles dias em que não sabemos mais como orar pelos nossos filhos, aqueles dias em que o filho não é mais aquela criança que um só o nosso colo e a nossa proteção era tudo que a criança precisava, mas a criança cresceu e nós mesmos ensinamos a andar a criar asas e agora as assas vão alçar vôos e é chegada a hora de ir. Para estes dias que hoje deixo aqui estas palavras que podem ser uma nova oração para os corações.

"Pai Santo, guarda-0s (aqui coloca o nome dos teus filhos: Adriele, Gabrielle, Isabelle, Diego e Michelle) em teu nome, que me encarregaste de fazer conhecer, a fim de que sejam um como nós. enquanto eu estava com eles, eu os guardava em teu nome, que me incumbiste de fazer conhecido. Conservei os que me deste, e nenhum deles se perdeu. (João 17, 11-12)

"Por eles é que rogo. Não rogo pelo mundo, mas rogo por aqueles que me destes, porque são teus. Tudo que é meu é teu, e tudo o que é teu é meu. Neles sou glorificado. " (João 17, 9)

Quando os filhos crescem e cada um cria suas asas e voa não temas, porque se o alicerce foi bem alicerçado lembre que ninguém sustenta ninguém sozinho, na medida em que a união é junto no mesmo ideal, o de ver o outro feliz de ser família, desta maneira a família não cai, não perece, porque esta em unidade. Assim deve ser a casa se um quer ser família e os outros não, se é cada um por si, a casa cai, perece e tem que renascer, tem que ser realicerçada, sempre tem que ser realicerçada, ir mudando se moldando, se realinhando a cada dia, a toda hora, todo novo momento, um tem que ser a mola mestra dar o direcionamento, mas não um só deve ser o mestre o importante deve compartilhar ser o mestre porque cada um tem a sua importância cada um é importante, todos são importantes, todos tem um tesouro escondido, basta você procurar, porque tesouros não estão a mostra, você tem que procurar conhecer o tesouro nos irmãos e ver as qualidades e perdoar as falhas.
"Não rogo somente por eles, mas também por aqueles que por sua palavra hão de crer em mim. Para que todos sejam um, assim como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, para que também eles estejam em nós e o mundo creia que tu me enviaste. Dei-lhes a glória que me deste, para sejam um, como nós somos um: sejam perfeitos na unidade e o mundo reconheça que me enviaste e os amaste a mim. (João 17, 20-23)

Um comentário:

TODO NOSSO disse...

a uniao familiar é a base de tudo e a fé em DEUS, o caminho certo para seguirmos...
lindo post!!!
bjj
Lane